Nódulos nos ovários

Nódulos nos ovários: Principais causas e tratamentos

O surgimento de uma massa anormal em qualquer região do corpo sempre traz alguma preocupação, pois há uma imediata associação ao risco de câncer. Porém, geralmente, os nódulos nos ovários são benignos, sem traços de malignidade.

Você sabe a diferença entre nódulo e cisto? Conhece as causas e possíveis tratamentos para essa condição? Caso não, recomendamos a leitura deste post. A seguir, responderemos a essas e muitas outras dúvidas.

O que são os nódulos nos ovários?

Por definição, os nódulos são lesões sólidas que costumam ser bem delimitadas e têm, em média, 1 cm de diâmetro. Entre os nódulos mais comuns estão os miomas, fibroadenomas e angiomiolipoma.

Já os cistos são estruturas que contêm líquidos em seu interior, sendo definidos como uma cavidade ou saco revestido por epitélio. Da mesma forma que os nódulos, costumam indicar uma condição benigna. 

Ainda, os nódulos nos ovários se desenvolvem no interior ou sobre o órgão. Na grande maioria dos casos, essas bolsas desaparecem espontaneamente, sem a necessidade de tratamento. Isso porque, não provocam alterações hormonais e nem afetam a fertilidade da mulher.

Ademais, os nódulos podem ser duros ou moles, doloridos ou indolores e móveis ou imóveis ao toque. Normalmente, a maioria dos cistos e tumores não cancerosos costumam ser detectados durante um exame pélvico.

Além disso, os nódulos ovarianos são classificados como cistos funcionais ou tumores benignos. No primeiro caso, se formam a partir de folículos nos ovários e raramente surgem após a menopausa. Já os tumores de ovário não cancerosos crescem lentamente e dificilmente desenvolvem o processo de malignidade. 

Quais os sintomas?

Na maioria dos casos, os nódulos nos ovários são assintomáticos. Ocasionalmente, a paciente pode relatar dor na área pélvica ou dor durante as relações sexuais. Quando um cisto funcional produz hormônios, pode afetar os períodos menstruais.

Desse modo, as menstruações podem ser irregulares ou mais intensas, sendo possível a presença de manchas de sangue entre os ciclos. Nas mulheres que estão na menopausa, os nódulos podem causar sangramento vaginal.

Ademais, em situações menos comuns, um cisto funcional pode causar a torção do ovário, levando à dor abdominal. Quando há sangramento, os nódulos podem provocar dor ou sensibilidade na área pélvica.

Quais as causas de nódulos nos ovários?

Geralmente, os nódulos nos ovários surgem devido a alterações hormonais presentes ao longo do ciclo menstrual, menopausa, gravidez ou em decorrência do uso de medicamentos hormonais. 

Como é o tratamento?

Em suma, quando os nódulos são pequenos, menos que 5 cm de diâmetro, não há a necessidade de tratamento, exigindo apenas o acompanhamento médico através da ultrassonografia. Caso tenha um tamanho maior, haja risco de rompimento ou torção do ovário, ou sejam identificados sinais de malignidade, o médico pode indicar a remoção cirúrgica.

Nesses casos, realiza-se a laparoscopia ou a laparotomia. Portanto, o objetivo do médico será a preservação dos ovários, que só devem ser retirados em caso de fibromas, cistoadenomas, teratomas císticos ou no caso de cistos que não podem ser cirurgicamente separados do ovário.

Então, como você pode perceber, os nódulos nos ovários nem sempre representam um risco. Porém, é fundamental que essa avaliação seja feita pelo seu médico. Portanto, caso perceba esses sintomas, não hesite em procurar assistência médica.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oncologista em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp