câncer ginecológico

Câncer ginecológico: conheça os tipos mais comuns

Estima-se que mais de 40% dos casos de câncer entre as mulheres no Brasil sejam algum câncer ginecológico, principalmente as neoplasias de colo do útero, ovário e de endométrio. Assim, é importante conhecer mais sobre essas condições.

Neste sentido, preparamos este post para explicar tudo o que você precisa saber a respeito desses cânceres. Então, se tem interesse no tema, continue a leitura.

Câncer de colo de útero

O câncer de colo de útero é um dos principais responsáveis pela morte por câncer de mulheres, ocupando a terceira posição no ranking de neoplasias mais comuns na população feminina.

Ainda, essa neoplasia costuma atingir mulheres com idade entre 35 a 44 anos e raramente acomete mulheres mais novas. A principal forma de diagnosticá-lo precocemente é realizando exames regulares de rastreamento.

Ademais, os principais cânceres de colo de útero são o carcinoma espinocelular e o adenocarcinoma. Porém, mesmo que raramente, outros tumores podem se desenvolver na região, tais como, melanoma, sarcoma e linfoma.

No que se refere aos sintomas, eles só costumam surgir quando a doença se torna invasiva, causando sangramento vaginal anormal, dor na região pélvica e durante o ato sexual, secreção vaginal incomum, inchaço das pernas, sangue na urina e problemas ao urinar ou evacuar.

Embora as causas desse câncer ginecológico não estejam esclarecidas, existem fatores que tornam uma pessoa mais suscetível, tais como, infecção por HPV, histórico sexual de muitos parceiros, tabagismo, imunossupressão, uso de anticoncepcionais, múltiplas gestações, histórico familiar de câncer e idade.

Câncer ginecológico de ovário

O câncer de ovário é considerado o tumor de diagnóstico mais difícil, pois só costuma se manifestar quando está em estágio avançado. Embora possa ocorrer em qualquer faixa etária, é mais comum em mulheres com mais de 40 anos.

Ainda, o quadro clínico desse câncer ginecológico não é muito específico e a paciente pode apresentar dor abdominal difusa, aumento do volume do abdome, desconforto digestivo, constipação e dispepsia.

Ademais, o câncer de ovário pode se apresentar de três principais formas: tumores epiteliais, estromais e de células germinativas. Geralmente, esses tumores são benignos e não se disseminam para além do ovário.

Câncer ginecológico de endométrio

A grande maioria dos cânceres de útero começam no endométrio, tecido que reveste o órgão. Existem dois principais cânceres de endométrio: sarcomas uterinos e carcinomas do endométrio. 

Ainda, entre os sintomas mais comuns desta neoplasia, estão: sangramento entre as menstruações ou após a menopausa, corrimento vaginal sem sangue, dor na pelve, perda de peso sem causa aparente e presença de massa anormal na pelve.

Assim como outros cânceres, não são conhecidas as causas do câncer de endométrio. No entanto, os seguintes fatores podem favorecer o seu aparecimento: desequilíbrio hormonal, realização de terapia hormonal, uso de pílula anticoncepcional, menarca precoce, não ter filhos, obesidade, ter síndrome do ovário policístico, diabetes e histórico familiar de câncer. Saiba mais sobre a importância da avaliação ginecológica nessa prevenção.

Enfim, esses são os três principais cânceres ginecológicos. Com a leitura deste post, você conheceu tudo o que precisava sobre eles. Portanto, para prevenir-se, mantenha uma rotina de exames periódicos com seu ginecologista.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oncologista em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp