câncer de mama

Câncer de mama: conheça 7 fatores de risco da doença

Câncer de mama: conheça 7 fatores de risco da doença

O câncer de mama não tem apenas um fator de risco. Ele pode aparecer nas mulheres por causa de vários motivos: idade, doença ou consumo excessivo de álcool. É fundamental conhecer as causas para prevenir o desenvolvimento da doença. 

Neste artigo, vamos apresentar quais são os principais fatores de risco para a evolução do câncer. 

Continue a leitura e tire todas as suas dúvidas 

Quais são os fatores de risco do câncer de mama? 

A partir de agora, vamos apresentar quais são os principais fatores de risco para o desenvolvimento do câncer de mama. 

1- Idade

Geralmente, as mulheres com mais de 50 anos têm mais chances de desenvolver a doença. 
Isso ocorre devido às exposições que ela enfrentou ao longo da vida, além das mudanças biológicas. 

2- Sobrepeso 

Uma alimentação adequada é essencial para reduzir o risco do desenvolvimento do câncer de mama. Mulheres que estão acima do peso têm mais chances de contrair a doença. Isso se dá em virtude da produção de estrogênios que ocorre por meio da gordura corporal. 

Esse cenário é mais comum após a menopausa. 

3- Excesso de bebida alcoólica 

O excesso de bebida alcoólica e o consumo exagerado de gordura saturada podem ajudar na evolução do quadro. 

Se possível, evite os seguintes alimentos em seu cardápio: carne vermelha, gema de ovo, leite, gordura de coco, da palmeira, entre outros. 

O mais indicado é consumir gordura monoinsaturada como: azeite de oliva, abacate, nozes e castanhas. 

As gorduras poli-insaturadas também podem entrar no cardápio. Nessa lista, encontram-se: peixes, óleo de fígado de peixe e óleos vegetais (soja, girassol e milho). 

4- Período de menacme

Esse período é conhecido também como a fase reprodutiva da mulher. Trata-se da fase que tem início com a menarca (menstruações) e dura até a menopausa. 

Quanto mais prolongada for essa fase, maior será a chance de desenvolver a doença. Afinal, a mulher estará exposta a esses hormônios por mais tempo.  

5- Histórico de tratamento 

O histórico de tratamento também influencia no desenvolvimento da doença. O paciente tem mais chances de adoecer em caso já tenha realizado os seguintes procedimentos:

  • radioterapia torácica: em qualquer fase da vida; 
  • terapia de reposição hormonal combinada com estrogênio e progesterona: situação detectada nos últimos cinco anos. 

6 – Sedentarismo 

A prática de exercícios físicos pode evitar cerca de 12% de mortes em virtude do câncer de mama, segundo instituições brasileiras e americanas. 

Engana-se quem pensa que é necessário fazer atividades intensas. Pelo contrário, meia hora diária de caminhada (cinco vezes na semana) é o suficiente. 

7 – Exposição a produtos químicos 

Estudos já mostraram que a exposição a vários produtos químicos aumenta as chances de desenvolvimento da doença. 

Essa teoria também vale para toxinas e radiações ionizantes. 

A consulta ao médico é muito importante para identificar o câncer de mama. Quando mais rápido ele for descoberto, maiores as chances de cura. 

Existem ainda outros fatores de risco para o desenvolvimento da doença como: menopausa tardia, gravidez após os 30 anos, nuliparidade, tabagismo, entre outros. 

Por isso, o conhecimento é a principal ferramenta para prevenir o câncer de mama. As informações sobre a doença podem ajudá-la nas mudanças de hábito que interferem positivamente em sua vida. 

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oncologista em Londrina!

Posted by Dr. Rafael Onuki Sato in câncer de mama