câncer

Câncer é hereditário?

A herança genética preocupa muita gente, principalmente quando se trata de tumores, porque, geralmente, essa condição favorece o desenvolvimento de determinadas patologias. Mas, apesar disso, podemos dizer que o câncer é hereditário?

Antes de responder o questionamento deste artigo, ressalto que existe, sim, a chance de determinados indivíduos desenvolverem tipos de cânceres que tenham relação com o DNA herdado. Quer ver um exemplo?

Em geral, as mulheres que herdam genes modificados, como BRAC1, BRAC2, têm 80% de chance de desenvolverem cânceres de ovários e mama. Da mesma forma, o retinoblastoma, câncer na retina, pode evoluir nas pessoas que apresentam modificação no gene RB1. 

Por outro lado, quando a condição cancerígena está presente no pulmão, que é o tipo que mais mata no mundo, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o tabagismo é o principal fator de risco.

Ou seja, o ato de fumar aumenta em 40 vezes a possibilidade de alguém desenvolver o tumor, porque, das 5 mil substâncias químicas presentes na fumaça, 50 são cancerígenas.

Quer saber se a hereditariedade é um fator determinante no aparecimento de neoplasias? Então, continue a leitura!

Afinal, câncer é hereditário?

Em geral, todos nós recebemos cópias dos genes do pai e da mãe, correto? E, na maioria das vezes, essas transcrições genéticas são normais. Porém, algumas pessoas recebem esses materiais com alterações, seja do lado materno ou seja do lado paterno.

E, normalmente, as pessoas com mutações hereditárias apresentam 50% de chance de transmitir a doença aos filhos, porque essas modificações potencializam a ameaça de câncer, mas isso não amplia a chance de elas desenvolverem cada tipo de tumor. Além disso, nem todo mundo que nasce nessa condição desenvolve cancro.

Então, de modo geral, o câncer não é hereditário. No entanto, se há casos recorrentes ou manifestações precoces na família, é importante, sim, dar uma atenção especial à prevenção.

Quais tipos de câncer são considerados hereditários?

Como adiantei, o de mama e o de ovários são resultado da herança autossômica dominante, cuja relação está associada à influência de alterações germinativas nos genes.

Nesse caso, as mulheres que possuem histórico familiar precisam realizar o teste genético, a fim de que o especialista possa indicar o tratamento mais apropriado no caso de haver manifestação da doença.

Inclusive, a depender da gravidade, algumas são orientadas a passar por cirurgias preventivas, no intuito de diminuir a probabilidade de manifestação do tumor. Há outros, ainda, que podem ser causados devido a alterações nos genes, veja alguns:

  • gástrico;
  • próstata;
  • rim;
  • tireoide;
  • intestino;
  • retina;
  • pâncreas;
  • colorretal.

Que fatores aumentam a chance de se desenvolver a doença?

É importante ressaltar que, além da condição genética, alguns indicadores externos também precisam ser levados em consideração. Dentre eles, está a obesidade, quando se pensa em possibilidades de o indivíduo desenvolver neoplasias.

Se você não sabe, mais de 10 tipos de cancro estão associados ao excesso de peso. Portanto, é fundamental observar com atenção a tabela de Índice de Massa Corporal (IMC), principalmente quando o IMC é igual ou superior a 30.

Outros motivos, comumente ligados à manifestação de tumores, têm relação com a exposição contínua à radiação e ao tabagismo — somente no Brasil, o índice de mortalidade no caso de a enfermidade ocorrer no pulmão chega a 82%.

Nesse sentido, também é imprescindível lembrar que alguns medicamentos, algumas infecções e a falta de uma alimentação saudável também aumentam o risco de desenvolvimento da doença.

Então, o câncer é hereditário? Agora, você consegue ter uma noção sobre o peso da hereditariedade na manifestação das neoplasias. Contudo, o entendimento sobre a transmissão da patologia é mais complexo e implica avaliação médica e exames.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder os seus comentários sobre esse assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oncologista em Londrina!

Comentários
Dr. Rafael Onuki Sato

Posted by Dr. Rafael Onuki Sato