câncer de pele

Câncer de pele: conheça os tipos não melanoma

O tumor maligno que mais afeta a população mundial é o câncer de pele. Cerca de ¼ do desenvolvimento da doença ocorre nesse, que é o maior órgão do corpo humano. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) aponta cerca de 180 mil novos casos a cada ano.

Em termos gerais, os tumores surgem devido a alguma alteração no DNA das células que constituem a pele. A partir disso, elas começam a se multiplicar desordenadamente. O acúmulo dessas células danificadas é que dá origem ao tumor. 

Existem diversos tipos de câncer de pele.  Eles são classificados em melanoma e não melanoma.  Entre os tipos não melanoma podemos citar o CBC (carcinoma basocelular), que apesar de ser mais comum é menos agressivo, e o CEC (carcinoma espinocelular) que se desenvolve mais rapidamente e, por consequência é mais grave.

Nesse artigo, vou explicar melhor sobre esses 2 principais  tumores não melanoma. Entenda.

O que é câncer de pele não melanoma?

Esse é o tipo de tumor de pele que se manifesta em maior número no Brasil. Enquanto o melanoma se desenvolve nos melanócitos, células responsáveis pela pigmentação da pele, os tipos não melanoma surgem em outras  células componentes do órgão, como as células basais ou escamosas.

Cerca de  80% dos tumores não melanoma são carcinoma basocelular e 20% são carcinoma espinocelular. Embora detenham o maior número de incidência dos tumores de pele, apresentam alta chance de cura. Para isso, é essencial que sejam descobertos no estágio inicial. 

Dentre os mais afetados, encontram-se as pessoas de pele clara, com mais de 40 anos ou que tenham histórico prévio da doença ou familiares portadores do mesmo câncer. As crianças e os negros raramente são afetados, a não ser que já possuam doenças cutâneas. 

Conheça melhor os dois tipos.

Tipos de câncer de pele não melanoma

Carcinoma basocelular

Esse é o menos agressivo e o mais frequente  dentre as duas espécies. Ele afeta as células basais, que se localizam nas camadas mais profundas da pele. As partes do corpo mais atingidas são aquelas expostas ao raios ultravioletas, como pescoço , face, costas e membros. Normalmente, ele surge no nariz, cantos dos olhos e orelhas. 

Raramente o CBC provoca metástase, fato em que o câncer se espalha para outros órgãos.  Seu crescimento pode ser bem lento, por isso, as consultas preventivas são essenciais. Quando se manifestam, geralmente, o tratamento será cirúrgico.

Carcinoma espinocelular

O CEC, também chamado de epidermoide, é o 2° tipo de câncer de pele que mais afeta os seres humanos. As células que dão origem a esse tumor são as que constituem a superfície da pele, as células escamosas, mais conhecidas como epiteliais. 

Esse tumor tem incidência 2 vezes maior em homens que em mulheres. É mais comum em pessoas da terceira idade, entre os 60 e 70 anos.  Os raios ultravioletas são as principais causas do problema, mas não a única. O desenvolvimento desse câncer também está relacionado a feridas crônicas e cicatrizes.

Sua manifestação pode se dá em qualquer parte do corpo, mas como a exposição solar é fator preponderante da sua origem, os locais mais sensíveis serão as orelhas, rosto, couro cabeludo e pescoço.

O câncer de pele não melanoma, apesar de ser menos letal, pode causar lesões graves se não for tratado precocemente. Em caso de suspeita, procure um oncologista de confiança para ser diagnosticado de forma adequada.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como oncologista em Londrina!

Comentários
Dr. Rafael Onuki Sato

Posted by Dr. Rafael Onuki Sato